NOAA – National Oceanic and Atmospheric Administration

O NOAA é uma grande organização de estrutura complexa e pertence ao United States Department of Commerce. Engloba e congrega um elevado número de organismos, institutos, laboratórios, centros de investigação e centros de dados. Os seus principais objectivos são a descrição e previsão das mudanças no ambiente terrestre, bem como a conservação e o planeamento e ordenamento, de forma sustentada, das zonas costeiras e dos recursos marítimos.
O NOAA engloba:
1. National Environmental Satellite Data and Information Service (NESDIS)
2. National Weather Service (NWS)
3. Office of Oceanic and Atmospheric Research (OAR)
4. National Ocean Service (NOS)
5. NOAA Marine Fisheries (NMFS)

Há numerosas bases de dados no NESDIS, no NWS e no OAR, muito embora todos os outros organismos possuam, igualmente, dados interessantes.
O NESDIS administra e integra programas para o desenvolvimento e uso de sistemas ambientais de detecção remota e adquire, processa, dissimina e promove a troca de dados de cariz ambiental.
O NWS é o principal fornecedor de informação a instituições públicas e privadas sobre previsões do tempo para os Estados Unidos da América. Nele se concentram a maior parte dos dados e informações de cariz meteorológico.
O OAR conduz e dirige investigação nas ciências marinhas, costeiras, atmosféricas e espaciais, quer nos seus próprios laboratórios, quer através de uma rede de programas existentes num conjunto de Universidades por todo o território americano. É considerada a principal unidade dedicada à investigação do NOAA.
O NESDIS e o OAR subdividem-se em organismos mais específicos e, aqui, foi também necessário escolher aqueles que possuiam os dados mais interessantes. Os centros mais importantes na concepção deste trabalho foram os designados “Centro de Dados” (NOAA Data Centers) que são:

a) National Climatic data Center (NCDC);
b) National Geophysical Data Center (NGDC);
c) National Oceanographic Data Center (NODC);
d) Climate Diagnostics Center (CDC).

Enquanto que os três primeiros são “Centros de Dados” no verdadeiro sentido da palavra, o Climate Diagnostics Center é também considerado um laboratório integrado nos Environmental Research Laboratories (ERL), os quais, por sua vez, estão todos integrados no OAR (ao contrário dos outros Centros, que se encontram integrados no NESDIS). Para além do CDC, outros laboratórios podem-se destacar:

· AOML – Atlantic Oceanographic and Meteorological Laboratory
· CMDL – Climate Monitoring and Diagnistics Laboratory
· GFDL – Geophysical Fluid Dynamics Laboratory
· PMEL – Pacific Marine Environmental Laboratory

Os 12 laboratórios estabeleceram acordos e protocolos formais de colaboração com Universidades e várias instituições de investigação sem fins lucrativos para formar 11 Joint Instituts, os quais são considerados centros de investigação de grande qualidade nos vários domínios científicos a que se dedicam. Neste caso, destacam-se os:

· JISAO – Joint Institut for the Study of the Atmosphere and Ocean
· JIMAR – Joint Institut for Marine and Atmospheric Research
· CIRES – Cooperative Institut for Research in Environmental Sciences
· CIRA – Cooperative Institut for Research in the Atmosphere
· CIMAS – The Cooperative Institut for Marine and Atmospheric Studies
· CICOR – Cooperative Institut for Climate and Ocean Research

De referir que nestes Laboratórios e Institutos não estão disponíveis somente dados para análises estatísticas, mas também muita informação qualitativa sob a forma de imagem e texto muito útil na compreensão e aprendizagem de determinados aspectos teóricos, relacionados com as áreas de investigação específicas a que se dedicam cada um destes laboratórios. O Climate Diagnostics Center (CDC) concentra um volume muito importante de dados de diferentes proveniências.
De referir ainda o NWS, do qual fazem parte os National Centers for Environmental Prediction – NCEP – (ex NMC – National Meteorological Center), que conjuntamente com o National Center for Atmospheric Research (NCAR) e o Climate Data Assimilation System (CDAS), elaboraram um precioso conjunto de dados designado por NCEP/NCAR Reanalysis (Kalnay et al., 1996), dados fundamentais para este trabalho, que serão posteriormente analisados com maior detalhe.


NOAA/NESDIS National Climatic Data Centre (NCDC)

Segundo informações dadas pelo próprio centro na sua página da internet, o NCDC tem nos seus arquivos 99% de todos os dados existentes no NOAA. Estes dados vão desde registos em papel, passando por registos informatizados (em CD’s, cassetes de fita magnética, etc), até imagens de satélites meteorológicos desde 1960. Trata-se de um grandioso arquivo de dados meteorológicos, não só dos Estados Unidos da América, mas de todo o Mundo. Podemos encontrar dados meteorológicos para várias estações climatológicas de todos (ou quase todos) os países do Mundo, desde valores normais, até valores às escalas mensais e diárias. Foi neste centro que se retiraram a maior parte dos dados de precipitação por estação meteorológica, para a região em estudo (Península Ibérica). Estes dados estão disponíveis no ficheiro Global Historical Climatology Network (Vose, et al., 1992).

NOAA/NESDIS National Geophysical Data Center (NGDC)

O NGDC é um centro que congrega uma vasta base de dados especialmente dedicados aos campos da geologia marinha e geofísica, paleoclimatologia, física do sistema Sol-Terra, geofísica terrestre e glaciologia (neve e gelo).

NOAA/NESDIS National Oceanographic Data Center (NODC)


O NODC tem como objectivos adquirir, processar, preservar e dissiminar dados oceanográficos. Estes dados estão arquivados neste Centro e disponíveis para toda a comunidade científica mundial. Ao contrário do NCDC (por exemplo), o NODC não se dedica à produção de dados. A sua acção limita-se à reposição e disseminação de dados coligidos e adquiridos por outros. No NODC encontra-se, sobretudo, muita informação sobre correntes oceânicas, dados sobre o nível das águas do mar, temperatura e salinidade dos oceanos e possui uma importante fonte de informação já tratada em ficheiros de imagens, tais como, temperaturas de superfície do oceano actualizadas e muito recentes, às escalas mensais e semanais.

NOAA/OAR Climate Diagnostics Center (CDC)

Os principais objectivos deste Centro são perceber e prever a variabilidade climática, identificando a natureza e as causas das variações climáticas, às escalas temporais que vão desde o mês até ao século. Os investigadores deste centro dedicam-se ao desenvolvimento de modelos para a previsão de importantes variações do clima nestas escalas temporais. A base de dados que se pode encontrar no CDC é muito vasta e variada. Este Centro não se dedica somente ao armazenamento e dissiminação de dados tem, de igual forma, uma vasta informação teórica nos domínios da climatologia diagnóstica e da variabilidade climática a várias escalas temporais. Os dados quantitativos não são somente originários do CDC. Este Centro reúne dados de diferentes proveniências (Universidades e Centros, Institutos e Laboratórios do NOAA). Os dados disponíveis são todos ficheiros em ponto de rede e em formato NetCDF. Compreendem um elevado número de parâmetros meteorológicos e outros, entre os quais se destacam os ficheiros das Reanálises do NCEP/NCAR, temperaturas de superfície do oceano, fluxo de radiação de longo comprimento de onda, entre muitos.

NOAA/NWS National Centers for Environmental Prediction (NCEP)


Os NCEP são constituídos por nove centros em que cada um tem contribuições e acções específicas para o conjunto de produtos e serviços disponibilizados, mas estão unidos por uma série de objectivos comuns. Os produtos oferecidos vão desde informações meteorológicas e marinhas até ao desenvolvimento de modelos de circulação geral. Para além das previsões para o grande público os NCEP fornecem ainda previsões à escala estacional que podem ter até um ano de avanço. Entre os nove centros gostaria de realçar o Climate Prediction Center (CPC), bem como o Environmental Modelling Center (EMC). O primeiro dedica-se ao estudo e análise do impacto das variações climáticas de alta-frequência e de escala decenal, tais como as relacionadas com o fenómeno El Niño ou as ligadas aos principais modos de variabilidade da atmosfera, tais como, a Oscilação do Atlântico Norte (NAO). Estes estudos são feitos numa perspectiva de previsão de fenómenos extremos e tentativas de mitigação de prejuizos e maximização de ganhos económicos. O EMC dedica-se sobretudo a assimilação de dados através de modelos atmosféricos, oceânicos, ou mistos. A partir de um conjunto de programas e protocolos com outros centros, institutos e laboratórios do NOAA, o EMC, reune toda a informação no sentido de melhorar a previsão numérica do tempo, a previsão climática nos NCEP.

National Center for Atmospheric Research (NCAR)


Este centro foi criado em 1960 para centralizar a investigação nas ciências da atmosfera. O seu principal objectivo é organizar e conduzir investigação no domínio das ciencias que estudam a atmosfera em colaboração com universidades, no sentido de fornecer o que há de melhor em matéria de instrumentos e técnicas de análise para a comunidade científica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: